DORMÊNCIA…DE REPENTE REVIRAVOLTA GERAL

A sociedade brasileira parece estar acordando de um estado de dormência, o que parecia sonho virou pesadelo. O que era conforto para o desempregado, com seguro desemprego após uma pequena estadia de trabalho de 6 meses, agora pede permanência de 18 meses, o estado de viuvez não indica continuidade do mesmo poder econômico, no máximo receberá 50% e mais 10% por dependente como pensão por morte do segurado. Lembrando que quanto menor a idade do cônjuge viúvo, menor será o tempo da seguridade do beneficio. Ser concursado não é mais garantia de estabilidade já há algum tempo.

Ser pai e mãe não indica ser educador, pois são tantas as leis de proteção aos menores, que em algumas famílias somente é identificado os genitores pela idade e pela manutenção econômica do lar, quanto aos demais valores se perderam em meios a tantos decretos, artigos e projetos de leis em favor da criança e do adolescente. Quanto aos salários/benefícios “distribuídos” pelos governos, estes continuam funcionando muito bem, as famílias em situação de risco incluindo o montante repassado aos familiares dos presidiários, estes estão garantidos, já que são pagos pelos trabalhadores brasileiros.

Quanto ao rombos dos cofres públicos, este é verdade, continua numa ação de rasgar de chitas e embromação com roupas sujas, que parece estar lavando, mas não tiram as manchas e o resultado final não passa de um encontro de lavadeiras sebosas.

Enquanto isto, nossos legisladores em suas esferas Federal, Estadual e Municipal estão às voltas com aprovações de leis que melhorem a situação atual. Iniciaram por aprovar a lei que autoriza o aumenta dos seus próprios salários, e se não é possível melhorar tudo, eles estão tentando cuidar do que é mais importante (para eles).

Infelizmente muitas coisas não estão bem neste país, ou melhor quase tudo está muito ruim. Todos os encargos sociais sofreram aumento, serviços básicos como fornecimento de água e energia elétrica estão com valores exorbitantes, lembrando que estes são de uso de toda a população sem distinção de camada social.

Usando uma expressão comparativa, o Brasil mais parece um grande trem desgovernado, onde a maquinista está com o olhos vendados e ouvidos tapados, não enxerga o caminho e não houve os que conseguem ter alguma visão. A sociedade está acordando para o abismo para onde estamos sendo direcionados , mas falta o despertar, o agir e não tem outro meio ou tiramos a venda ou trocamos a maquinista.

Por Waldemar Maciel

Jornalista

Please follow and like us:
Pin Share

Compartilhe

Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais comentadas

Get The Latest Updates

Envie-nos um email

Não aceitamos spam

Categories

.

Mais notícias

Saudades do CERRADO

Não faz muito tempo, talvez a menos de vinte anos, a região do entorno de Brasília tinha uma vegetação rica em arvores, arbustos e forrageiras.