“SOS ÁRVORES” Árvores de Formosa CLAMAM por socorro

Após presenciar várias podas de árvores na Avenida Isper Gebrim, feito pelos funcionários da concessionária de energia Equatorial, que cortam galhos em ‘v’ para a passagem de fios,  deixando um visual horrível em ruas e avenidas de Formosa-Goiás, e acreditando que pode conciliar rede elétrica e bem estar das árvores. Nossa equipe buscou maiores informações sobre essas podas e encontramos um esclarecimento fantástico feito por um produtor rural de Mato Grosso do Sul.

Dr. Reinaldo de Mattos Corrêa

Tempo atrás, um Engenheiro Florestal me deu uma aula sobre as árvores. Contou que as árvores são tesouros vivos que precisam ser preservados. Elas são essenciais para o equilíbrio do planeta, fornecem oxigênio, purificam o ar, regulam o clima, protegem do sol, diminuem o estresse e promovem a atividade física.

Falou-me que o corte desnecessário e a poda radical de árvores são práticas criminosas que representam uma ameaça à biodiversidade, à saúde humana e ao bem-estar social. Trazem prejuízos psicológicos, físicos e econômicos aos envolvidos.

Do ponto de vista psicanalítico, o corte desnecessário e a poda radical de árvores podem ser interpretados como uma forma de violência contra a natureza, que revela a agressividade reprimida, a falta de empatia e a dificuldade de lidar com a diversidade e a complexidade da vida. Essas características podem indicar um distúrbio psíquico, como o transtorno de personalidade antissocial, que se caracteriza por desprezo pelas normas sociais, violação dos direitos dos outros e ausência de remorso. Além disso, o corte desnecessário e a poda radical de árvores podem gerar sentimentos de culpa, ansiedade, depressão e baixa autoestima nos indivíduos que os praticam ou que testemunham, pois eles podem se sentir responsáveis por destruir algo que é vital à sobrevivência e ao bem-estar de todos.

A natureza é sábia e generosa, mas também é sensível e vingativa. Toda vez que o poder público ou a empresa de energia elétrica realiza o corte desnecessário e a poda radical de árvores, cometem um ato de violência contra a vida e o equilíbrio do planeta. Essa violência não fica impune: os envolvidos nessa agressão inevitavelmente sofrem algum tipo de dano, seja visível a curto prazo ou a médio e longo prazos. Exemplo desse dano é o aparecimento do câncer, doença que reflete a desarmonia entre o corpo e a mente, entre o indivíduo e o ambiente. Quando cortamos e podamos as árvores sem necessidade, projetamos o nosso lixo emocional, a nossa falta de amor e respeito pela vida, e isso se volta contra nós mesmos, como um bumerangue muitas vezes fatal.

Do ponto de vista médico, o corte desnecessário e a poda radical de árvores podem afetar negativamente a saúde física das pessoas, pois eles reduzem os benefícios que as árvores proporcionam, como a purificação do ar, a regulação do clima, a proteção contra os raios ultravioleta, a redução do estresse e a promoção da atividade física. Além disso, o corte desnecessário e a poda radical de árvores podem aumentar os riscos de acidentes, infecções, alergias e intoxicações, pois eles podem provocar a queda de galhos, a exposição a fungos, bactérias, insetos e substâncias tóxicas, e o contato com fios elétricos, ferramentas cortantes e produtos químicos.

Do ponto de vista econômico, o corte desnecessário e a poda radical de árvores podem gerar prejuízos financeiros para os proprietários e locatários de imóveis urbanos e rurais, diminuir o valor dos imóveis, aumentar os custos de manutenção, reparação e limpeza, e acarretar multas e processos judiciais por parte dos órgãos ambientais e dos vizinhos. Além disso, o corte desnecessário e a poda radical de árvores podem comprometer a produtividade e a sustentabilidade das atividades agrícolas, florestais e turísticas; afetar a fertilidade do solo, a disponibilidade de água, a polinização, a dispersão de sementes, a conservação da biodiversidade e a atratividade paisagística.

Segundo o Engenheiro Florestal, o comerciante que faz a poda radical e/ou o corte desnecessário de árvore, para mostrar a fachada da loja, por exemplo, comete um ato de vandalismo contra a natureza e a sociedade. Esse tipo de atitude insana demonstra falta de respeito, responsabilidade e consciência ambiental. Além de prejudicar o equilíbrio ecológico, afeta a própria imagem e reputação do comércio. O consumidor consciente, que valoriza a questão ambiental e a sustentabilidade, boicota esse tipo de comércio insustentável e denuncia o infrator às autoridades competentes. O comerciante que destrói as árvores deve ser punido com o rigor da lei e perder a credibilidade social, por agir como um criminoso nocivo à natureza e à sociedade.

Afinal, a Bíblia Sagrada ensina que Deus criou as árvores para serem uma bênção à humanidade e para a natureza. Elas produzem frutos, sombra, madeira, oxigênio e beleza. Elas também são símbolos de vida, prosperidade e sabedoria. Por isso, quem realiza a poda radical de árvores e o corte desnecessário desrespeita a obra de Deus e prejudica a si mesmo e aos outros. Deus julgará aqueles que destroem as árvores sem motivo, por impedirem que essas cumpram o propósito divino.

As árvores são essenciais para o ambiente, fornecem diversos benefícios:

  • As árvores absorvem o dióxido de carbono da atmosfera e liberam oxigênio, um gás essencial para a respiração. Elas também ajudam a remover outros poluentes do ar, como o ozônio e os óxidos de nitrogênio.
  • As árvores ajudam a regular o clima, fornecendo sombra e reduzindo a temperatura do ar. Elas também ajudam a absorver a água da chuva, o que ajuda a prevenir inundações.
  • Proteção contra os raios ultravioleta: as árvores ajudam a proteger as pessoas dos raios ultravioleta do sol, que podem causar câncer de pele.
  • Redução do estresse: as árvores ajudam a reduzir o estresse e a melhorar a qualidade de vida. Elas fornecem um ambiente relaxante e harmonioso.
  • Promoção da atividade física: as árvores podem incentivar as pessoas a se exercitarem, pois elas fornecem sombra e um espaço agradável para caminhadas, ciclismo e outras atividades físicas.

O corte desnecessário e a poda radical de árvores podem causar danos a esses benefícios:

  • Reduzir a capacidade das árvores de purificar o ar: quando as árvores são cortadas sem necessidade ou podadas de forma radical, elas perdem a capacidade de absorver dióxido de carbono e liberar oxigênio. Isso pode levar ao aumento da poluição do ar e ao pioramento da qualidade do ar.
  • Aumentar as temperaturas: as árvores ajudam a regular o clima, fornecem sombra e reduzem a temperatura do ar. Quando as árvores são cortadas sem necessidade ou podadas de forma radical, perdem essa capacidade. Isso pode levar ao aumento das temperaturas, o que pode ter o impacto negativo na saúde humana e na biodiversidade.
  • Reduzir a proteção contra os raios ultravioleta: as árvores ajudam a proteger as pessoas dos raios ultravioleta do sol, que podem causar câncer de pele. Quando as árvores são cortadas sem necessidade ou podadas de forma radical, perdem essa capacidade. Isso pode levar ao aumento do risco de câncer de pele.
  • Aumentar o estresse: as árvores ajudam a reduzir o estresse e a melhorar a qualidade de vida. Quando as árvores são cortadas sem necessidade ou podadas de forma radical, perdem essa capacidade. Isso pode levar ao aumento do estresse e à piora da qualidade de vida.
  • Reduzir a atividade física: as árvores podem incentivar as pessoas a se exercitarem, fornecem sombra e o espaço agradável para caminhadas, ciclismo e outras atividades físicas. Quando as árvores são cortadas sem necessidade ou podadas de forma radical, perdem essa capacidade. Isso pode levar à redução da atividade física e ao pioramento da saúde.

Além dos danos ao ambiente, o corte desnecessário e a poda radical de árvores também podem causar danos às pessoas:

  • Aumentar o risco de acidentes: as árvores podadas de forma radical podem ser mais propensas a cair, o que pode causar acidentes, como ferimentos graves e até mesmo a morte.
  • Aumentar a exposição a doenças: as árvores podadas de forma radical podem ser mais propensas a serem infestadas por pragas e doenças, o que pode aumentar a exposição das pessoas a essas doenças.
  • Aumentar a poluição do ar: o corte desnecessário e a poda radical de árvores podem liberar partículas poluentes no ar, o que pode piorar a qualidade do ar e causar problemas respiratórios.
  • Aumentar o estresse: o corte desnecessário e a poda radical de árvores podem ser uma experiência estressante para as pessoas, pois elas podem se sentir responsáveis por destruir algo que é vital à sobrevivência e ao bem-estar de todos.

Aqui estão algumas medidas que podem ser tomadas para evitar o corte desnecessário e a poda radical de árvores:

  • Conscientização da população sobre a importância das árvores;
  • Regulamentação do corte e da poda de árvores;
  • Fiscalização do cumprimento da legislação ambiental;
  • Educação ambiental para profissionais que trabalham com arborização.

O corte desnecessário e a poda radical de árvores são práticas criminosas que devem ser evitadas a todo custo. Elas representam a ameaça à biodiversidade, à saúde humana e ao bem-estar social.

As árvores são essenciais para o equilíbrio do planeta. Elas fornecem oxigênio, purificam o ar, regulam o clima, protegem do sol, diminuem o estresse e promovem a atividade física. O corte desnecessário e a poda radical de árvores reduzem e eliminam esses benefícios, com graves consequências ao ambiente e à sociedade.

As árvores também são símbolos de vida, esperança e prosperidade. Elas representam a força da natureza e o poder da vida. O corte desnecessário e a poda radical de árvores são formas de violências contra a natureza e a própria humanidade.

É importante que todos estejam cientes dos danos causados pelo corte desnecessário e pela poda radical de árvores. É preciso conscientizar a população sobre a importância das árvores e exigir que as autoridades competentes tomem medidas para proteger essas importantes aliadas da vida.

A preservação das árvores é um desafio que todos devemos enfrentar juntos. É preciso agir agora para proteger essas importantes aliadas da vida.

Fonte: Jornal Folha de Dourados

 

 

Please follow and like us:
Pin Share

Compartilhe

Facebook
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais comentadas

Get The Latest Updates

Envie-nos um email

Não aceitamos spam

Categories

.

Mais notícias

Saudades do CERRADO

Não faz muito tempo, talvez a menos de vinte anos, a região do entorno de Brasília tinha uma vegetação rica em arvores, arbustos e forrageiras.